Carille é um nome que deu certo – soube escolher peças chaves e certas para o elenco que venceu dois títulos importantes neste ano.

Por isso, alguns nomes são comuns, como Cássio, Jadson e Jô. Por outro, seria raro você ouvir na escalação do time outros, como Kazim, Giovanni Augusto e Paulo Roberto.

Mas, acredite, esses nomes também são importantes.

Entre os 31 jogadores que entraram em campo, eles foram os que menos jogaram, mas tiveram contribuições decisivas.

Giovanni Augusto

Giovanni Augusto tinha jogado apenas 9 vezes quando balançou as redes contra Atlético Paranaense em Curitiba – em um chute que pareceu um cruzamento.

Veja:  Mesmo desfalcado e com Erro de Arbitragem, Timão continua Invicto no Brasileirão 2017

“Eu chutei, com certeza. Até porque foi uma das minhas principais qualidades. Essa é uma chapa que tenho, foi um gol importante”.

Paulo Roberto

Tinha feio 7 partidas quando entrou em campo contra o Grêmio em jogo que valia a liderança da competição.

Ele deu uma arrancada inesquecível, por mais de 53 metros, ultrapassando 3 adversários antes de dar um passe preciso para o gol de Jadson.

Kazim

Tinha jogado 10 vezes e marcou um gol de peito na vitória simples do timão contra o Avaí.

Mais tarde, Kazim fez uma tatuagem com os dizeres “Quarta Força”, em homenagem ao timão.

Os jogadores nada improváveis – Jô e Cássio

Por outro lado, na maior parte do campeonato, o Corinthians contou com Jô e Cássio.

Veja:  Para psicólogos, queda do Corinthians tem justificativa...

A dupla começou sobre desconfiança o ano, mas tornou-se fundamental na conquista dos títulos.

Hoje são apontados como os dois principais nomes do timão.

Reprodução: Google

“A vitória está dentro da gente, no ânimo de cada um. A ideia que a gente quis trabalhar é que estamos no processo de regeneração, no sentido de ser gerado de novo”, diz Vagner Lopes que é da mesma religião que os dois atletas.

Isso vale para os dois atletas, que já não são novinhos.

“Quando o Jô foi anunciado, eu tive o cuidado de buscar referencias. Infelizmente, liguei em Porto Alegre e Belo Horizonte para perguntar dele e quase desisto de ser técnico do Corinthians ali”, afirmou Carille.

Veja:  Clube Estrangeiro oferece 30 milhões de euros por jogador do Corinthians

A desconfiança inicial deu lugar as melhores surpresas.

Por Timão Notícias

Vamos Fiel, deixe sua opinião abaixo e nos ajude a melhorar, COMENTE!

Loucos do Bando comentaram!