Se você guarda na memória nomes como Gamarra, Carlitos Tevez, Herrera, Paolo Guerrero, Acosta ou para os mais antigos De León, Daniel Gonzales, Taborda… Saiba que não foi nenhum desses atletas aquele que mais jogou pelo Timão.

O nome dele é Freddy Eusebio Gustavo Rincón Valencia, mais conhecido por Rincón.

Ao todo foram 158 jogos que incluíram uma conquista do Campeonato Paulista (1999), dois Campeonatos Brasileiros (1998 e 1999) e um Campeonato Mundial (2000).

O Colombiano que vestiu por muito tempo a camisa número 8 marcou 11 gols durante sua passagem pelo Corinthians.

Obs. Alguns especialistas afirmam ser 158 jogos, já para o Wikipédia, Rincón jogou 137 vezes pelo Timão, o que o deixa, mesmo assim, na lista de maior estrangeiro do clube.

Veja:  Será que o Grêmio JÁ desistiu? “Vai Jogar Brasileirão com Time Reserva”

Confira agora como foi a colaboração do colombiano no clube paulista

Nascido em 1966 e antes mesmo de chegar ao Corinthians, Rincón já tinha marcado sua história no futebol mundial ao participar de duas copas do mundo (1990 e 1994).

Depois, vestindo a camisa alvinegra, o colombiano conseguiu se manter em um alto nível esportivo e chegou à sua 3ª copa do mundo, a de 1998.

Reprodução: Google

Nos clubes estrangeiros (Napoli da Itália e Real Madrid da Espanha), Rincón era posicionado como um meia-ofensivo, mas no Corinthians foi recuado para a posição de volante onde acabou apresentando um dos seus talentos: a segurança e o toque de bola.

Na voz dos comentaristas, Rincón aliava a técnica, a marcação forte e o espírito guerreiro que todo corintiano precisa ter.

Veja:  Destro? Jogador do Corinthians faz metade dos gols com a Canhota

Também para esses analistas do futebol, junto com Vampeta, Rincón formou a melhor dupla de volantes do mundo, na época.

Em uma equipe cheia de talentos (Ricardinho e Marcelinho Carioca, entre outros), Rincón tornou-se capitão e líder da equipe, atributos que vieram devido ao seu temperamento difícil e respeitoso.

A história do colombiano no Corinthians terminou após o mundial de clubes, quando ele mesmo ergueu a taça em um dos momentos mais emocionantes do clube e do jogador.

Após isso, Rincón chegou a jogar por outros clubes de menor expressão no Brasil, além dos grandes Santos e Cruzeiro, mas sem êxito, retornou ao Corinthians em 2004, aos 37 anos. Porém, não conseguiu manter o mesmo padrão e ficou com um rendimento abaixo do esperado.

Veja:  Corinthians Vence e Fica com Sua Maior Vantagem no Campeonato Brasileiro 2017

Nos últimos anos, Rincón tem se dedicado a treinar jovens atletas, como aconteceu em clubes como São Bento, São José, Corinthians Sub-20, Atlético Mineiro e Flamengo-SP.

Vamos Fiel, deixe sua opinião abaixo e nos ajude a melhorar, COMENTE!

Loucos do Bando comentaram!